Eu amo Rio Negrinho

Rio Negrinho tem caso suspeito de febre amarela

Paciente de 44 anos foi transferido para o Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis
04/02/2020 11:18

Na madrugada desta terça-feira, dia 4, foi transferido para o Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, o paciente suspeito de febre amarela. Residente em Rio Negrinho, ele apresentou sintomas condizentes com a doença, e teve amostras coletadas para confirmação ou não do caso.

 

De acordo com a enfermeira  Liege Severo Correa Kruger, responsável pela Vigilância Epidemiológica da Prefeitura de Rio Negrinho, o paciente procurou a Fundação Hospitalar Rio Negrinho na noite de domingo, quando apresentava febre, dor nas costas e no abdômen. Ele já vinha apresentando tais sintomas há dois dias, quando então recorreu ao hospital. “Imediatamente fomos comunicados e iniciamos o protocolo estabelecido para casos de febre amarela”, explica Liege.

 

O paciente, que tem 44 anos, teve novos exames coletados durante a segunda-feira, e diante das alterações observadas em cada nova coleta, optou-se pela transferência para Florianópolis, que é referência no atendimento desse tipo de caso. “Ele está na UTI, e até essa manhã (terça-feira) estava estável e consciente”, explica Liege. 

 

A enfermeira cita ainda que já foram feitas coletas de sangue e encaminhadas ao Lacen (Laboratório de Santa Catarina) para confirmação do caso de febre amarela. “Eles levam alguns dias para devolver o resultado, mas como trata-se de um caso suspeito de febre amarela, acredito que darão maior agilidade”, diz ela.

 

O homem não havia tomado a vacina contra a febre amarela, e tinha muito contato com áreas de mata. Somente neste ano, seis macacos foram encontrados mortos, cuja suspeita é que tenham contraído a febre amarela. “Importante ressaltar que os macacos servem como alerta dos casos de febre amarela. Se matá-los, é pior, pois perderemos essa informação de onde há casos”, explica a coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

 

Vacinação

A secretária de Saúde Maria de Fátima Mendes Afonso explica que o caso suspeito precisa ser considerado, mas que não é necessário pânico entre a população. “A melhor recomendação é a vacina. Todos os postos contam com vacinação”, ressalta a secretária. 

 

Quem ainda não se vacinou contra a febre amarela pode procurar o posto de saúde mais próximo de sua residência, que funcionam das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30. Já o Posto Central (CIS) e o Posto de Saúde do bairro Jardim Hantschel funcionam das 7h30 às 19h, sem fechar para o almoço.

 

Além disso, no dia 15 de fevereiro (um sábado) haverá campanha nacional de vacinação, quando todos os postos estarão abertos das 8h às 17h.

Download das fotos em alta resolução
Carregando