Eu amo Rio Negrinho

Professoras usam horta na escola como forma de aprendizado

Plantar e preparar os alimentos foram alguns dos objetivos buscados pela escola Irene O. T. Ribeiro com a ação
09/07/2018 11:30

A alimentação equilibrada contribui na prevenção de doenças, já que a disponibilidade de diferentes tipos de hortaliças e frutas motivam o hábito de consumi-las regularmente, promovendo ao corpo sais minerais e vitaminas que necessita. Na escola municipal Irene Olinda Teifke Ribeiro, do bairro Campo Lençol, as professoras concluíram neste sábado (07), a horta iniciada pelos alunos durante a semana. A iniciativa faz parte do calendário da Gincana do Meio Ambiente que encerra em agosto.

Plantando, as crianças aprendem a respeitar a natureza e é no contato com a terra que os ideais de uma pessoa mais consciente são construídos. “Começamos com os pequenos essa semana e foi uma experiência engrandecedora”, conta Karin Juliane Rodrigues Corrêa, professora do pré-escolar. “O envolvimento deles, desde trazer as garrafas descartáveis para a pintura e até sujar as mãos na horta contagiou os pais e a comunidade que estão nos ajudando”. A ideia surgiu a partir de outras unidades como a escola municipal Pioneiro Marcelino Stoeberl e escola municipal Irene Teifke Ribeiro que já trabalham com ações, como esta, com os alunos.

O diferencial deste projeto, segundo as professoras, é ir além dos portões da escola com o intuito de se aproximar da comunidade. “Não queremos que as pessoas apenas saibam das atividades da escola depois de feitas, mas sim que eles se envolvam com a sua produção”, ressalta Sheila Schroeder da Silva, professora do segundo ano. No local, além das profissionais, três voluntários auxiliaram nas funções. Divididas no início da atividade, alguns separavam as plantas para a horta e outros trabalhavam com as flores destinadas a àrea de lazer das crianças.

A horta já vem movimentando as turmas do pré-escolar, primeiro e segundo anos e nível três da escola com a orientação das professoras Claudete Pires, Sheila Schroeder da Silva, Karin Juliane Rodrigues Corrêa, Irione Delfrate Hubel, Juliane Fernandes, Zelia Boreck e Andreia Kiatkoski. Em turmas avançadas, em disciplinas como a de Matemática será trabalhado o tempo de cultivo e em História as origens dos nomes das frutas e hortaliças, como são consumidas e são empregadas na medicina popular. Já nas turmas iniciais será trabalhado a importância e o preparo de chás.


 

A gincana do meio ambiente

As ações do calendário do meio ambiente iniciaram no mês junho envolvendo escolas, creches e centros de atendimento escolar do município. Impulsionados pelo Dia Mundial do Meio Ambiente, (05), instituído pela Organização Mundial das Nações Unidas, (ONU), buscam promover aos alunos o trabalho em equipe e a defesa de uma sociedade melhor. Gincanas como “Você tem fome do quê?”, passeatas com cartazes, pinturas com alimentos foram desenvolvidos nas unidades. A programação segue até 28 de agosto.

Download das fotos em alta resolução
Carregando